Informativos

Ano: 2020 - Número: 19 - 12/2020

COMUNICADO DE FINAL DE ANO

Aos/às associados/as.

Colegas, irmãs e irmãos em Cristo:

Neste ano de tantas incertezas e às vésperas de mais um Natal, estejamos bem certos de que, no Menino Jesus, Deus veio a nós e segue a nosso lado, com seu cuidado e infindável amor.

Como AMA temos muitas razões para agradecimento. Mais uma vez pudemos atender vocês em suas necessidades de saúde, de acordo com o estipulado em nossos regulamentos, mesmo quando se tratou de casos mais penosos.

Graças aos admiráveis cuidados de todos/as vocês também atravessamos o ano até aqui sem que tenhamos tido sequer um caso grave de covid-19, pelo que nos regozijamos junto com vocês. A Deus nosso agradecimento por sua maravilhosa proteção.

O fim de ano é sempre um período desafiador para a AMA, pois temos que decidir acerca do reajuste anual das contribuições, e isso tomando em conta o resultado financeiro do período e o reajuste do contrato da AMA com a Unimed. Vocês estarão lembrados de que no ano passado estivemos preocupados com um potencial desequilíbrio entre nossas receitas e o custo crescente da saúde. Vimo-nos na pesada contingência de pela primeira vez aplicar a cláusula existente em nossos regulamentos que estipula um reajuste anual de “até” o índice da Agência Nacional da Saúde (ANS), que foi de 7,35%. Agradecemos a compreensão para com essa difícil decisão.

A negociação com a Unimed para 2021 não está ainda finalizada. A pedida inicial da Unimed foi precisamente o mais recente índice anual da ANS que é de 8,14%. A negociação está possibilitando alguma redução nesse índice, mas certamente não conseguiremos evitar um acordo final acima do reajuste interno estipulado pela IECLB (em UPM). Ainda assim, mesmo sem ter o dado final, mas considerados os bons resultados financeiros da AMA durante 2020 (não por último pelas razões de agradecimento acima mencionadas) e também as dificuldades pelas quais todos/as atravessamos neste ano, a Diretoria resolveu adotar para 2021 o reajuste da UPM da IECLB, isto é, 2,96%.

Temos a expectativa de não incorrermos em 2021 em um desequilíbrio financeiro para a AMA. Mas é oportuno recordar que na AMA podemos sempre projetar razoavelmente bem a receita, mas nunca a despesa, que depende de muitos fatores externos. A pandemia infelizmente ainda não passou e pode trazer sofrimento a associados/as e, por conseguinte, também despesas significativas para a AMA. Temos também indícios de que consultas, exames e procedimentos ficaram represados em 2020, podendo retornar com força em 2021. Como seja, estaremos acompanhando durante o novo ano e comunicando a vocês.

Não podemos prever agora a data da próxima assembleia que, pelos estatutos deve ocorrer no primeiro semestre do ano. Neste ano, devido à pandemia e observando a legislação pertinente, foi adiada e realizada virtualmente em outubro. Foi uma experiência positiva, no entender da Diretoria, e gostaríamos de repeti-la. Mas o prazo de autorização legal para tanto expirou em 31 de outubro e necessitamos realizar pelo menos uma assembleia presencial e aprovar uma alteração de estatutos incluindo a previsão de assembleias virtuais. Teremos que ver como encaminhar esta questão.  

Graças a Deus, a AMA segue sendo uma entidade sólida e esperamos que assim siga sendo e sempre prestando um serviço relevante a seus associados/as.

Desejamos que o Natal nos traga muita paz e uma comunhão entre nós no seu sentido mais profundo, mesmo quando possamos estar fisicamente distanciados até mesmo de nossas pessoas bem próximas. E que o Ano Novo nos traga a superação da pandemia. Cuidemo-nos. Deus estará sempre a nosso lado.




Pastor Walter Altmann - Presidente