Informativos

Ano: 2022 - Número: 03 - 02/2022

COMUNICADO ACERCA DE ASSEMBLEIAS E REAJUSTE DE CONTRIBUIÇÕES

Aos/às associados/as.

Colegas, irmãs e irmãos em Cristo:

No comunicado de final de ano de 2021, prestamos a vocês informações, basicamente, acerca de dois tópicos:

  1. A Diretoria estava temporariamente mantendo a contribuição à AMA inalterada, até que, com ciência do resultado financeiro anual e concluída a negociação de reajuste contratual com a UNIMED, e ainda considerada uma expectativa ponderada para 2022, a Diretoria estabelecesse o percentual de reajuste ad referendum da próxima assembleia da AMA.
  2. Prevíamos duas assembleias. Uma seria extraordinária já em fevereiro para alterações no Estatuto e nos regulamentos, bem como para o referendo ao reajuste da contribuição que a Diretoria haveria de propor. A outra, ordinária, seria em março para prestação de contas e eleição da nova Diretoria e do novo Conselho Fiscal. Ambas seriam presenciais, forçosamente por determinação estatutária.

 

Em relação ao segundo tópico, considerando ter havido um recrudescimento da disseminação do coronavírus e na expectativa de que nos próximos meses ela poderá se reduzir, a Diretoria, em reunião de ontem, decidiu realizar ambas as assembleias previstas no mesmo dia, isso à tarde de 14 de março, uma segunda-feira, no caso para possibilitar a participação de pastores e pastoras sinodais, que estarão reunidos a partir do dia 15. Elas deverão ser realizadas da forma mais enxuta possível, sem, porém, prejudicar as devidas informações e prestação de contas. Serão tomadas todas as medidas de cuidado necessárias (distanciamento, uso de máscara e álcool gel), para que isso possa ocorrer com segurança.  De qualquer modo, estatutariamente, não há alternativa: as assembleias deverão ocorrer em março e necessitam de quórum. Assim, já agora incentivamos a quem possa se fazer presente, que preveja sua participação. Infelizmente, mais uma vez por razões legais para assuntos de reforma estatutária e eleições, não haverá a possibilidade de participação on-line, como ocorreu, com boa experiência, na última assembleia, cujos assuntos não demandavam participação presencial.

Em relação ao primeiro tópico, a Diretoria constatou primeiramente que em 2021 as receitas e despesas foram muito aproximadamente de igual monta. Isso é, de certo modo, satisfatório, pois tivemos sabidamente um ano difícil, mas não é de todo tranquilizador, porque qualquer aumento extraordinário futuro de despesas levará a déficit. Aliás, considerados o aumento da inflação e o baixo rendimento de aplicações em 2021, as reservas da AMA tiveram, de fato, em termos efetivos, um pequeno declínio. De outra parte, temos esperança de que as despesas da AMA com casos de covid, que foram substanciais em 2021, possam sofrer boa redução em 2022. Ainda assim, também pode ocorrer que procedimentos até agora adiados venham a ocorrer neste ano, aumentando então as despesas. Por fim, a extensa negociação com a UNIMED possibilitou que o reajuste anual pactuado ficasse em 3,80%, ainda que os custos de oncologia e internações que são o grosso de nossas despesas, possam sofrer incrementos acima desse índice, já que muitas vezes contemplam novos procedimentos e recursos.

Ponderando todos os aspectos e considerando que em alguns anos anteriores termos tido reajustes da contribuição superiores ao reajuste da UPM na IECLB, a Diretoria resolveu arriscar a aplicação de um reajuste de apenas 3,80%, neste ano, desta vez bem inferior ao reajuste havido na UPM. Esse índice será utilizado já no boleto a ser pago no próximo mês e será levado a referendo da assembleia extraordinária, em conjunto com a recomendação de que a próxima Diretoria faça o devido acompanhamento e, se necessário, efetue novo ajuste ao longo do exercício. Não quisemos, porém, já agora, decidir por um índice algo superior, mas quisemos ficar com o índice ora decidido, na esperança de que uma nova majoração não se faça necessária. Chamamos a atenção ainda para o fato de que esse reajuste, em termos de projeção anual, é até mesmo algo inferior a 3,80%, uma vez que uma contribuição mensal já ocorreu sem qualquer reajuste.

Lembramos, por fim, que essa resolução foi tomada à base do estipulado em nosso regulamento: “O valor da mensalidade poderá ser alterado quando a relação entre a receita e a despesa comprometer o equilíbrio financeiro do fundo, por decisão da Diretoria da AMA, ad referendum da próxima Assembleia...” Isso já foi detalhado no Comunicado de Final de Ano.

Confiamos na compreensão de nossos/as associados/as e agradecemos por isso.

Fraternalmente, em Cristo,

 

Pastor Walter Altmann - Presidente